A história de um Farmacêutico voltando à faculdade.

A história de um Farmacêutico voltando à faculdade para fazer um curso de Sistema de Informação na mesma Universidade onde se formou. (UFMG)
Suas impressões da primeira semana de aula.

Um texto muito gostoso de ler.

Vale a leitura. Aproveite!

Semana de muitos sentimentos misturados.
Sou de uma época em que na faculdade:
– fazíamos a farra da lista de presença (“eu assino para você e você assina para mim”;
– o professor deixava a matéria no Miguel (o moço do Xerox, conhecido por todos os alunos e professores);
– era extremamente difícil encontrar um computador com internet para fazer a grande novidade da época que era a matrícula on line e andávamos com o comprovante de pagamento da taxa da FUMP que continha o número de matrícula. (que, aliás, ainda me lembro: 9919694)

Hoje:
– o professor faz chamada pela rede, acessando sua página onde já existe uma lista de todos os matriculados e ele marca uma caixa de seleção para os que estão ausentes;
-a matéria fica disponibilizada na página do aluno de acordo com as matérias que ele está fazendo; basta imprimir;
– a matrícula é toda on line assim como o registro do aluno que contem digitais e fotografia. E, aliás, não existe mais a taxa da FUMP.

Achei que voltaria ao campus como o veterano dos veteranos. Que nada! Sou tão ”burro” quanto os demais calouros. Talvez tenha uma pequena vantagem, pois já sei como é o início, como será o meio e o fim, o que meus colegas nem sonham.

Ainda achei que encontraria algum coleguinha que poderia me oferecer carona até a distante zona oeste. Que nada! Os outros alunos estão pensando em começar a auto-escola, pois agora são maiores de idade; aliás, eles têm quase a mesma idade… da minha carteira de motorista.

No mais, se a empolgação tivesse um rosto, com certeza seria o meu. Quando meu professor de algoritmos falou na primeira aula que o trabalho do final do semestre seria escrever o programa para um joguinho do tipo angry birds, meu coração de usuário deu um salto: Como assim vou fazer o angry birds no primeiro período? Obviamente não deve ser nada complexo, mas para quem não tem a menor noção em linguagem e programação e tinha que perguntar à minha mãe o que tomar em caso de febre no quinto período de farmácia…

Agora é esperar (ansiosamente, confesso) as outras surpresas que estão por vir.

Texto escrito pelo Farmacêutico Adriano Letro.
Postado primeiramente no facebook e foi autorizado, pelo autor, sua publicação no Farmacêutico Digital

Deixe o seu Comentário