O que é Filtro Solar? Porque é tão Importante Usá-lo? – PES 4.0

Durante o Verão as radiações solares são mais intensas. Isso acontece porque nesta época do ano a terra está mais perto do sol.
Além disso, coincide com a época das férias escolares. É uma época em que as pessoas costuma sair mais de casa e acabam se expondo mais ao sol.

O sol é ótimo em várias situações. Sem a luz solar não haveria vida na terra, mas se expor ao sol em determinados horários e sem proteção adequada pode trazer graves consequências à sua saúde.

Leia este artigo e entenda o porque deve-se evitar sair ao sol em determinados horários e a necessidade de usar o Filtro Solar!  

clip_image002


Introdução

As várias radiações que constituem a luz solar que chegam à superfície da Terra formam o chamado espectro solar (vide figura ao acima).

A maioria do espectro eletromagnético é invisível para o olho humano; só uma pequena faixa compreende a luz visível.


A luz visível não é a única a atravessar a atmosfera da terra.
À superfície da terra também chegam os raios ultravioletas (UV), os responsáveis pelo “bronzeamento” da pele e o infravermelho (IV), responsável pelo aquecimento térmico e as ondas de rádio.

A radiação UV é uma radiação com energia suficiente para produzir uma série de efeitos nocivos nos materiais e no organismo humano. Quanto maior a altitude, mais rarefeita é a camada atmosférica. A cada 300 m de altitude, aumenta em 4% a vermelhidão provocada pela radiação solar.

Radiações Perigosas

A radiação solar ultravioleta (UV) é nociva na faixa de 200 a 400 nm, principalmente entre 10 e 15 horas.

De acordo com o comprimento de onda, os raios ultra-violetas (raios UV) são classificados em raios UV-C, em raios UV-A (320-400nm) e em raios UV-B (280-320nm). Em decorrência da destruição da camada de ozônio, os raios UV-B, que estão intrinsecamente relacionados ao surgimento do câncer de pele, têm aumentado progressivamente sua incidência sobre a terra. Da mesma forma, tem ocorrido um aumento da incidência dos raios UV-C, que são potencialmente mais carcinogênicos do que os UVB.
Por sua vez, os raios UV-A independem desta camada, e causam câncer de pele em quem se expõe a eles em horários de alta incidência, continuamente e ao longo de muitos anos. As pessoas de pele clara que vivem em locais de alta incidência de luz solar são as que apresentam maior risco. Como mais de 50% da população brasileira têm pele clara e se expõem ao sol muito e descuidadamente, seja por trabalho, seja por lazer, e o país situa-se geograficamente numa zona de alta incidência de raios ultra-violeta, nada mais previsível e explicável do que a alta ocorrência do câncer de pele entre nós.

Os raios ultravioletas (UV) penetram na pele de forma diferente: os tipo A são mais penetrantes e os tipo B mais superficiais.

clip_image006 clip_image007

RADIAÇÃO UVA

Os raios ultravioletas tipo A (UVA) compõem a maior parte do espectro ultravioleta e possuem intensidade constante durante todo o ano, atingindo a pele praticamente da mesma forma durante o inverno ou o verão. Sua intensidade também não varia muito ao longo do dia, sendo pouco maior entre 10 e 16 horas que nos outros horários do dia. Têm comprimento de onda entre 320 a 400 nm (a luz visível vai de 400 a 700 nm) e não são absorvidos pelo vidro. Penetram profundamente na pele (vide figura acima), sendo o principal responsável pelo fotoenvelhecimento. Tem importante participação nas fotoalergias e também predispõe o indivíduo ao surgimento do câncer de pele, quando há exposição prolongada. 

Ações da radiação UVA sobre a pele: Rápido bronzeamento. Oxida a melanina, clarea a pele, causa envelhecimento precoce.

RADIAÇÃO UVB

Os raios ultravioletas tipo B (UVB) têm comprimento de onda entre 290 e 320 nm, penetram superficialmente na pele e são absorvidos pelo vidro das janelas. Sua incidência aumenta muito durante o verão, especialmente nos horários entre 10 e 16 horas, quando a intensidade dos raios atinge o seu máximo. São os responsáveis pelas queimaduras solares e pelo câncer de pele.
Ações da radiação UVB sobre a pele: Síntese de vitamina D, pigmentação tardia, síntese da melanina, pigmentação indireta, duradoura e causar câncer de pele.

RADIAÇÃO UVC

Os raios ultravioletas tipo C (UVC) têm comprimento de onda entre 200 a 290 nm, são germicidas, por sua ação esterilizante. São absorvidas pelas camadas mais altas da atmosfera e estratosfera e, raramente, atingem a superfície terrestre, são prejudiciais ao tecido subcutâneo sendo porem “filtrados” pela camada de ozônio.
Ações da radiação UVC sobre a pele: São bastante prejudiciais, não estimulam o bronzeamento e causam queimaduras solares e câncer.

Veja alguns exemplos de Danos provocados pela Exposição Excessiva ao Sol

O principal fator de risco associado aos cânceres da pele é a exposição excessiva aos raios solares (raios ultravioletas).

Queimaduras Solares

A imagem abaixo mostra o rosto de uma pessoa com queimaduras solares provocadas pelos raios UVB.

Fotoenvelhecimento

Esta diferença entre os lados é o envelhecimento causado pelos raios UVA. Chamado de fotoenvelhecimento.
clip_image009

Câncer de Pele

Um dos cânceres de pele mais comuns é conhecido como Carcinoma basocelular.

clip_image015

Apesar de ser o mais frequente, é o menos perigoso de todos. Seu crescimento é lento e muito raramente se espalha. Pode se manifestar de várias maneiras. Feridas que não cicatrizam ou lesões que sangram com facilidade quando nelas se esbarra, podem ser um carcinoma basocelular.





Há também o Carcinoma espinocelular. Apresenta um crescimento mais rápido que o basocelular e as lesões maiores podem se espalhar pelo corpo. Também conhecido como carcinoma epidermóide, é bem menos frequente que o basocelular. Aparece mais na boca, lábios e áreas de mucosa.
clip_image017O Câncer de pele malígno ou melanoma.
É um tumor muito grave que se origina das células que produzem o pigmento da pele: melanócitos. Frequentemente se espalha para outros órgãos (cérebro, inclusive), sendo de extrema importância o diagnóstico precoce para a sua cura. Pessoas que possuem sinais escuros na pele devem se proteger dos raios ultravioletas do sol, que podem estimular a sua transformação. A figura ao lado mostra um melanoma em fase inicial, ainda restrito à camada mais superficial da pele, podendo ser retirado por cirurgia.

Como se Prevenir do Câncer de Pele?

Além da proteção solar, é importante fazer uma avaliação clínica da pele para prevenir o desenvolvimento da doença. É preciso estar atento a alguns sinais:

♦ Um crescimento na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida;

♦ Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;

♦ Uma mancha ou ferida que não cicatriza que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

Para auxiliar na identificação dos sinais perigosos, existe uma regra chamada de: Regra do ABCD.
» Qualquer alteração em sinais antigos, como: mudança da cor, aumento de tamanho, sangramento, coceira, inflamação, surgimento de áreas pigmentadas ao redor do sinal indica a necessidade de uma consulta ao dermatologista para avaliação da lesão.

Regra do ABCD

Assimetria: formato irregular
Bordas irregulares: limites externos irregulares
Coloração variada (diferentes tonalidades de cor)
Diâmetro: maior que 6 milímetros

ASSIMETRIA

clip_image022

BORDA

clip_image023



COR

clip_image026

DIMENSÃO

clip_image027


PARA SE PREVENIR CONTRA AS DIVERSAS AGRESSIVIDADES SOBRE A PELE USE O FILTRO SOLAR

Filtros Solares

1- O que são Filtros Solares?

Os filtros solares são substâncias capazes de absorver a energia eletromagnética na faixa denominada ultravioleta e emiti-la sob a forma (geralmente na faixa do infravermelho), gerando sensação de calor. Com isso, a radiação não atinge a pele, evitando-se os danos. Os filtros solares são substâncias que aplicadas sobre a pele protegem a mesma contra a ação dos raios ultra-violeta (UV) do sol.

2- Como se determina a Eficácia de um Filtro Solar? O que é FPS?

Todo filtro solar tem um número que determina o seu FPS, que pode variar de 2 a 100.
A determinação do FPS (Fator de Proteção Solar) avalia a capacidade dos filtros solares para a porção UVB do espectro eletromagnético.
O FPS mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, mas não medem a proteção contra os raios UVA.

Como o UVB é o responsável por causar eritema (vermelhão, queimadura) na pele. Um filtro bastante eficaz é aquele que é capaz de proteger a pele exposta contra a queimadura solar.

O valor de FPS consiste na razão entre o tempo de exposição á radiação ultravioleta necessário para produzir eritema na pele protegida pelo protetor solar e o tempo, para o mesmo efeito, com a pele desprotegida.

FPS = DME (pele protegida)
            DME (pele desprotegida)

DME = Dose mínima da radiação capaz de formar o eritema mínimo.

Para determinar o FPS é considerado o tempo de exposição solar em que a pele de uma pessoa fica vermelha sem o uso de filtro, que é tanto menor quanto mais clara for a pele, comparando com a mesma pele e mesmo sol com uso de filtro .

Então o FPS do filtro é o tempo que a pele leva para ficar vermelha usando o filtro. Deve ser utilizada uma quantidade de filtro de 2 mg/cm² de pele. (Quantidade de filtro que é passada sobre a pele).
Por exemplo: Se uma pele clara fica vermelha em 3 minutos de exposição solar, com um filtro FPS 15 ficaria vermelha na mesma intensidade em 45 minutos. Mas isso se fosse utilizada a quantidade de 2 mg/cm². Na prática se usa muito menos, uma camada que não chega à 1 mg/cm². Portanto o tempo de proteção é menor que os 45 minutos da teoria, e também há que se levar em consideração a qualidade do filtro.

O Filtro Solar é necessário e é um a ótima proteção, mas não significa que com ele é possível tomar sol em excesso sem nenhum risco.

3- Quais são os Tipos de Filtros Solares que podemos encontrar?

* Químicos: possuem a capacidade de adsorver a radiação ultravioleta. Ex: substancias orgânicas (não formam uma pasta branca)
* Físicos: possuem a capacidade de refletir a radiação ultravioleta. Ex: substancias inorgânicas, como o dióxido de titânio (formam uma pasta branca).
É comum a associação de filtros químicos e físicos para se obter um filtro solar de FPS mais alto.

4- A partir do FPS 15 Todos os Filtros são Iguais?

Não. O filtro solar com FPS 15 bloqueia a maior parte dos raios UVB e o aumento do FPS aumenta pouco o bloqueio destes raios. No entanto, o tempo em que o filtro solar continuará a absorver os raios UV será maior quanto maior for o FPS, diminuindo a freqüência da reaplicação.

Estudos mostram que protetores solares FPS 25 protegem a pele contra 96% das irradiações UVB, enquanto que FPS 50, 98%; desde que aplicados na quantidade correta.

5- Como usar os Filtros Solares?

Uso correto evita queimaduras.
→ O fator de proteção solar (FPS) mínimo deve ser o 15.
Consulte o dermatologista para saber qual o melhor FPS para o seu tipo de pele.
→ Aplique o filtro solar 20 a 30 minutos antes da exposição solar.
→ Após aplicar o filtro solar, aguarde 20 minutos antes de mergulhar.
→ Nas crianças é melhor fazer a primeira aplicação ainda em casa. Se deixar para aplicar ao chegar na praia ou piscina, vai ser difícil convencê-las a esperar 20 minutos para poder mergulhar.
→ Espalhe o filtro solar de maneira uniforme e abundante por toda a superfície corporal que vai ser exposta ao sol. Economia é sinônimo de proteção inadequada.
→ Não esqueça de proteger as orelhas, os lábios e o peito dos pés!
→ Peça a alguém para aplicar o filtro solar nas suas costas (deixe a timidez de lado, é melhor que se queimar).
→ Filtro solar em spray também precisa ser espalhado com as mãos, senão a aplicação não fica uniforme.
→ Reaplique o filtro solar a cada 2 horas e após mergulhar ou transpiração excessiva.
→ Filtros à prova d’água também precisam ser reaplicados após o mergulho. Eles resistem melhor, mas acabam saindo.
→ Se os olhos ardem quando mergulha, prefira os filtros solares exclusivamente físicos para a face (vale para as crianças, que esfregam as mãos no rosto após mergulhar).
→ Uso do filtro solar não significa que você está imune aos efeitos do sol. Cuidado com a exposição excessiva no horário entre 10 e 16 horas. Use barracas, chapéus, bonés, viseiras e camisetas.
→ As mulheres devem tomar cuidado, alguns filtros solares mancham o esmalte das unhas.

6- O filtro solar sai com a Água e o Suor?

Sai, e isso diminui mais ainda o tempo de proteção. Deve-se passar camadas mais grossas de filtro e se estiver exposto á sol forte ou por muito tempo deve-se repetir a aplicação em intervalos de 2 hs.

7- Mesmo quando o céu está Nublado Tenho que Usar o Filtro Solar?

Sim. O céu nublado só diminui a exposição solar em 10%, é quase como se não houvesse nuvens. Portanto, as radiações UVB e UVA irão passar sem maiores obstáculos podendo causar as lesões em sua pele.

8- Quem tem pele Morena Precisa de Proteção Solar?

Precisa menos do que quem tem pele clara, mas também existe câncer de pele e fotoenvelhecimento em peles morenas.

9- As Roupas possuem FPS?

As roupas podem proporcionar uma barreira contra a radiação ultravioleta. Para a prática de esportes ao ar livre, para situações que dificultem a reaplicação do filtro solar ou no caso das crianças com menos de 6 meses, as roupas podem ser uma boa opção para quem quer proteger a pele do sol.
Os tecidos de algodão, mais indicados nesta época, são, no entanto os que dão menor proteção. O poliéster é o que dá maior proteção e pode ser usado por esportistas aquáticos (surfistas e windsurfistas, por exemplo).
Veja os fatores de proteção das roupas

Tecidos FPS
Camiseta molhada 11
Camiseta seca 16
Lycra molhada 24
Lycra seca 35

10- Quando Começar a Proteção Solar?

Comece o quanto antes.

A proteção das crianças é responsabilidade dos pais! Proteja as crianças e estimule os adolescentes a se protegerem, é um hábito que deve ser formado desde cedo Cerca de 75% da radiação solar recebida durante a vida ocorre nos primeiros 20 anos. Os efeitos da radiação ultra-violeta só se manifestam com o passar do tempo. As lesões começam a aparecer na maioria das vezes ao redor dos 40 anos . Portanto, proteja as crianças e estimule os adolescentes a se protegerem.

Considerações Importantes

1) Apenas os raios UVB causam as queimaduras solares, portanto, o fato de você não ter ficado vermelho, não significa que sua pele não sofreu a ação danosa da radiação UV, porque o UVA não causa queimaduras, mas danifica a pele. Aquele sol de inverno que pareceu não causar problemas porque você não se queimou nada, na verdade também está prejudicando sua pele favorecendo, principalmente, o seu envelhecimento, da mesma forma que as câmaras de bronzeamento artificial.

2) A quantidade de UVA emitida por uma câmara de bronzeamento pode chegar a ser 10 vezes maior que a da luz solar. Pode-se imaginar o dano causado à pele por este tipo de tratamento. Dano este que só vai aparecer com o passar dos anos. O uso destas câmaras para bronzeamento deve ser evitado apesar das alegações de que não fazem mal à pele. Elas provocam o envelhecimento precoce e predispõem ao surgimento do câncer da pele.

3) O FPS representa apenas a proteção contra o UVB. Alguns filtros solares já trazem também o fator de proteção contra o UVA.
clip_image0194) EVITE SE EXPOR AO SOL NOS HORÁRIOS ENTRE 10 E 16 HORAS. Este é o pior horário para se expor ao sol devido à grande intensidade da radiação UVB, principal causadora do câncer da pele. Se você tem que se expor ao sol neste horário, proteja-se intensamente com protetores solares de FPS alto, use chapéus, roupas e barracas.






INVESTIR EM PROTEÇÃO SOLAR É INVESTIR EM SAÚDE!

Regra do sol para as crianças

♥ Não use filtro solar em bebês com menos de 6 meses de idade. Mantenha-os longe do sol. Assegure-se de que há sombra total nos carrinhos e na cadeirinha do carro. Quando sair na rua, use sempre sombrinhas para o sol.
♥ Para crianças de 6 meses ou mais
♥ Evite o sol entre 10 e 16 horas, quando a radiação solar é mais intensa.
♥ Proteja a criança com chapéus e roupas. Um bom chapéu de sol deve proteger as orelhas, nariz e lábios. Isso também reduz o risco da criança vir a desenvolver catarata mais tarde.
♥ Aplique filtro solar com FPS 15 ou mais em todo o corpo de seu filho.
♥ Reaplique o filtro solar a cada 2 horas, principalmente quando ele for à água ou transpirar muito.
♥ Alguns remédios fazem com que a pele fique mais sensível ao sol. Quando o pediatra prescrever alguma medicação, pergunte se o sol deve ser evitado.
♥ Não se engane com dias nublados. Os raios solares perigosos atravessam as nuvens e a neblina.
♥ Cuidado com a luz refletida. A luz do sol reflete na areia, no concreto e na água, atingindo a pele, mesmo na sombra.

A sombra ensina a identificar o horário proibido

Ensine suas crianças a examinar a própria sombra. Elas vão aprender desde cedo a evitar o pior horário do sol.

○ Próximo ao meio dia nossa sombra fica menor do que o tamanho de nosso corpo é o horário da sombra curta. É quando devemos evitar o sol.
○ Quando nossa sombra está maior do que nosso corpo, podemos ficar ao sol, mas com protetores solares. É o horário da sombra longa.
As crianças gostam de aprender a identificar os diferentes horários e se acostumam a entender as diferenças entre eles e a importância de evitar o sol entre 10 e 16 horas.

Cuidados apenas aliviam os sintomas

De qualquer forma, em caso de queimaduras solares intensas, algumas medidas podem ser tomadas para diminuir a dor e a incômoda sensação de calor.
♦ Para combater o calor usa-se o frio: banhos frios de imersão vão trazer bastante alívio.
♦ Produtos refrescantes e calmantes contendo calamina, cânfora, mentol, azuleno e aloe vera podem ajudar a diminuir a sensação da pele queimada.
♦ Para a face, compressas frias com chá de camomila fraco podem ajudar
♦ Casos mais intensos, podem necessitar de corticosteróides sob a forma de loção associados alguns tipos de anti-inflamatórios e analgésicos. Estes medicamentos devem ser indicados por um médico dermatologista.
Atenção: nunca queime novamente a pele que acabou de descascar.
Proteja-a intensamente do sol, pois a pele descascada está mais fina e muito mais sensível. O dano causado será ainda maior do que o normal. Se você está de férias, já descascou e quer voltar à praia, use filtros solares de alta proteção, preferindo os bloqueadores solares que contenham filtros físicos (deixam a pele encoberta).

E lembre-se, prevenir é melhor do que remediar… Da próxima vez não esqueça de se proteger.

Para Saber Mais:

Folheto informativo do INCA – Câncer a Informação pode Salvar Vidas

Referências Bibliográficas:

Site: http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/riscos.htm Acessado em: 15/12/2006
Site: http://revistaepoca.globo.com/Epoca/0,6993,EPT445963-1653-1,00.html Acessado em: 28/01/2007
Site: http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=333 Acessado em: 28/01/2007
Site: http://www.dermatologia.net/ Acessado em: 28/01/2007
Site: http://opiniao-farmaceutica.blogspot.com.br/2012/09/o-que-devemos-saber-sobre-filtro-solar.htmlAcessado em: 10/2013
Site: http://www.phresponde.com/2011/09/o-que-e-o-fps-do-filtro-solar.html Acessado em: 10/2013

Deixe o seu Comentário