Atribuições do Farmacêutico na Farmácia Comunitária

Este é o primeiro artigo de uma série sobre as Atribuições do Farmacêutico na Farmácia Comunitária.

O termo “Farmácia Comunitária” refere-se aos estabelecimentos farmacêuticos não hospitalares e não ambulatoriais que atendem à comunidade. As farmácias Comunitárias no Brasil são, em sua maioria privadas, de propriedade particular, mas existem também farmácias públicas, sejam elas vinculadas à rede nacional de farmácias populares ou às esferas públicas municipais ou estaduais. (1)

A farmácia constitui a mais importante porta de acesso da população em relação ao consumo de medicamentos e deve ser entendida como um posto avançado de atenção primária de saúde.

A Lei nº 13.021  de 08 de agosto de 2014 reafirmou as Farmácias e Drogarias como Estabelecimentos de saúde quando em seu artigo 3º diz:

Art. 3º  Farmácia é uma unidade de prestação de serviços destinada a prestar assistência farmacêutica, assistência à saúde e orientação sanitária individual e coletiva, na qual se processe a manipulação e/ou dispensação de medicamentos magistrais, oficinais, farmacopeicos ou industrializados, cosméticos, insumos farmacêuticos, produtos farmacêuticos e correlatos.

Parágrafo único. As farmácias serão classificadas segundo sua natureza como:

I – Farmácia sem manipulação ou Drogaria: estabelecimento de dispensação e comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos em suas embalagens originais;

II – Farmácia com manipulação: estabelecimento de manipulação de fórmulas magistrais e oficinais, de comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, compreendendo o de dispensação e o de atendimento privativo de unidade hospitalar ou de qualquer outra equivalente de assistência médica.(2)

atribuicoes-farmaceutico

A Diferença entre a Faculdade e a Realidade

Quando saímos da faculdade e entramos no mercado de trabalho, nem sempre a experiência que adquirimos em estágios é suficiente para atuarmos com segurança quando começamos a trabalhar.

Sempre trabalhei em drogaria desde que me formei e tive que aprender tudo sozinha. Um dos motivos de criar o FD foi para ajudar os farmacêuticos e outros profissionais de saúde com informações para auxiliar em seu trabalho.

O maior mercado de trabalho para os Farmacêuticos são as Farmácias e Drogarias por isso é muito importante saber o que fazer quando somos contratados, quais as leis que nos amparam e que devemos seguir, como nos comportar e quais as atribuições do farmacêutico na drogaria.

Mesmo em grandes redes de drogarias onde há treinamentos específicos para os profissionais farmacêuticos, o profissional deve saber o que fazer e como se comportar no seu novo trabalho.

As atribuições do farmacêutico são muitas, vão desde o atendimento e orientação ao cliente a responsabilidades burocráticas e legais, onde o farmacêutico juntamente com o dono da drogaria ou farmácia irão responder legalmente pelas atividades da empresa, inclusive criminalmente, caso alguma atividade ou produto NÃO estejam em conformidade com a legislação vigente.

As Atribuições do Farmacêutico na Farmácia Comunitária

Ao escrever sobre as atribuições do farmacêutico vou dividir em tópicos publicados periodicamente aqui no blog e, ao final você poderá fazer o download de todo o conteúdo no formato de um E-book:

Legislações Farmacêuticas e Sanitárias Relacionadas às Farmácias e Drogarias
2º O que é Responsabilidade Técnica e Certidão de Regularidade Técnica
3º Obtenção do Alvará Sanitário e Autorização de Funcionamento
4º Como montar uma Pasta de Documentos Essenciais para a Drogaria
5º Medicamentos Sujeitos a Controle Especial e SNGPC – Sistema de Gerenciamento de Produtos Controlados
6º O que é PGRSS – Plano de Gerenciamento de Resíduos de Saúde
7º Prestação de Serviços Farmacêuticos
8º Prescrição Farmacêutica
9º Farmácia Popular
10º Seja um Gestor e Treine sua Equipe

Quem é o Farmacêutico, o Balconista e a sua Equipe de Trabalho?

Muitas vezes as pessoas confundem os nossos colegas de trabalho (Atendentes de Balcão ou Balconistas) com o Farmacêutico. Estes profissionais são a nossa equipe de trabalho, porque é humanamente impossível, em uma drogaria o farmacêutico dar conta de atender a todos os clientes que compram na empresa e realizar todas as atividades necessárias para o bom funcionamento da empresa.

A equipe de trabalho em uma drogaria deve trabalhar em consonância com a legislação vigente e principalmente com a consciência de que trabalham em um Estabelecimento de Saúde. Sendo assim, o Farmacêutico tem o importante papel de transmitir seu conhecimento por meio de treinamentos e orientações, conscientizando sua equipe da importância do seu trabalho ao dispensar os medicamentos para a população em geral.

O Balconista é um membro muito importante da equipe de trabalho, pois é o colaborador que aborda o cliente a cada compra de medicamento, ajudando o farmacêutico na hora da dispensação e que o acompanha na assistência farmacêutica; que cuida da conservação da loja e de seus produtos; e é responsável pelo controle de estoque e das datas de validade, entre outras atribuições.(3)

Sob a supervisão do farmacêutico, o balconista está apto a…

  • Dispensar medicamentos e produtos para a saúde;
  • Participar da assistência farmacêutica, orientando os clientes sobre o uso de medicamento e atitudes para a manutenção da sua saúde;
  • Participar das ações relacionadas ao uso racional de medicamentos e automedicação;
  • Interpretar prescrições e receitas, identificando as necessidades do cliente;
  • Orientar os clientes sobre cosméticos e outros produtos para a saúde, auxiliando na sua escolha;
  • Mediar a relação entre o cliente e o farmacêutico de acordo com as necessidades individuais para a prestação do serviço de atenção farmacêutica;
  • Garantir as boas práticas de recebimento, conferência, armazenamento, estocagem, exposição, entrega e descarte de medicamentos e outros produtos;
  • Manter as condições de limpeza e armazenamento de cada produto;
  • Organizar os medicamentos e outros produtos de acordo com os procedimentos da empresa, exigências da legislação e ações de marketing;
  • Observar o prazo de validade dos produtos e seguir os procedimentos corretos para sua retirada;
  • Participar do controle de estoque observando a saída dos produtos, identificando alterações da movimentação e aumento da demanda;
  • Participar da fidelização de clientes por meio da comunicação adequada, identificação de suas necessidades, expectativas e colaboração em ações promocionais. (3)

Em uma Farmácia Comunitária seja ela pública ou privada temos como Equipe de Trabalho as pessoas que trabalham no setor financeiro, na limpeza, no estoque, na gerência, setor de compras, entregas, segurança além do atendimento ao cliente e dispensação efetuados pelos Balconistas e Farmacêutico.

A harmonia entre esta Equipe proporciona o melhor atendimento ao cliente e estabelece as Farmácias Comunitárias como Estabelecimentos de Saúde que agregam dimensões comerciais, sanitárias, técnicas e sociais no Brasil.

 

→O primeiro tópico sobre as Legislações Farmacêuticas e Sanitárias referentes ao funcionamento das Farmácias e Drogarias será publicado dia 12/07 – Terça-feira

Referências Bibliográficas:

  1. CORRER, C. J.; OTUKI, M. A prática farmacêutica na farmácia comunitária. Porto Alegre: Artmed; 2013. 434 p.
  2. BRASIL, LEI Nº 13.021, DE 8 DE AGOSTO DE 2014, Dispõe sobre o exercício e a fiscalização das atividades farmacêuticas.
  3. http://www.guiadafarmacia.com.br/edicao-255-comportamento-feminino/7562-balconistas-x-farmaceuticos

Deixe o seu Comentário