agulhas-seringas

Agulhas e Seringas

Dicas de Saúde, Diferenças, Dispensação, Utilidades
Compartilhe...

Agulhas e Seringas

A aplicação de medicamentos injetáveis sob prescrição médica é um serviço rotineiramente prestado em farmácias e drogarias. Está previsto nas legislações que regem o funcionamento das mesmas, o que é considerado, inclusive, um serviço farmacêutico. A RDC nº 44/09 da Anvisa prevê a aplicação de injetáveis em seu escopo.

Segundo a Res CFF nº 357/01 que aprova o regulamento técnico das Boas Práticas de Farmácia, a presença do farmacêutico é indispensável à realização dos serviços farmacêuticos. Somente a aplicação de injetáveis poderão ser ministradas pelo farmacêutico ou por profissional habilitado com autorização expressa do farmacêutico responsável técnico pela farmácia ou drogaria, preenchidas as exigências legais. Nessa situação a presença e/ou supervisão do profissional farmacêutico é condição e requisito essencial para aplicação de medicamentos injetáveis aos pacientes, considerando a necessidade de avaliação prévia do receituário e supervisão do procedimento.

CRF-SP – Orientação Farmacêutica

syringe

Para isso, os profissionais que realizam esse serviço precisam entender bem as diferenças e aplicações das agulhas e seringas hipodérmicas para aplicação de injetáveis.

Se a empresa que você trabalha tem o serviço de aplicação de injetáveis,  é importante conhecer esses materiais, saber identificar e diferenciá-los no momento da dispensação e aplicação de injetáveis.

Nesse artigo vou explicar um pouco sobre as agulhas e seringas hipodérmicas estéreis de uso único (descartáveis). Esses produtos são amplamente utilizados nos serviços de saúde por vários profissionais de saúde, sendo o farmacêutico um deles.


 

AGULHAS

A imagem abaixo ▼ nos mostra todas as estruturas da agulha, desde o bisel (ponta) até sua base.

Estrututa da Agulha para Aplicação de Medicamentos Injetáveis

estrutura-agulha
Figura / Reprodução: fibracirurgica.com.br

 


Tipos de Bisel

Atualmente existem 2 tipos de bisel para as agulhas comercializadas: tri e pentafacetado.

O mais utilizado é o trifacetado.

bisel
Figura / Reprodução: (CAVASSANA, 2017, p.19)

 


Medidas das Agulhas

agulhas-medidas

 


Cores dos Canhões das Agulhas

As cores dos canhões das agulhas tem padrão mundial o que facilita a identificação do calibre da agulha.

»A tabela de medidas de agulhas representada nesse artigo contém as agulhas comercializadas no Brasil.▼

medidas-agulhas-cores-canhoes


Como Identificar as Medidas das Agulhas

Uma agulha pode possuir codificações diferentes. Tanto o sistema inglês (que usa as unidades gauge e polegadas) como o sistema métrico (que usa as unidades milímetros x milímetros) servem para identificar o calibre e o comprimento da agulha.

» Veja abaixo, o detalhe ampliado desta descrição no rótulo da embalagem do produto:▼

identificacao-agulha
Imagem / Reprodução: Jornal BD Mão Boa – Ano VII • Nº 31 • 2010, pag 04

» Veja a correspondência das codificações e medidas na imagem abaixo:▼

sistema-metrico-agulhas


 

SERINGAS

São equipamentos usados por profissionais de saúde para inserir ou aspirar substâncias liquidas por vias: intravenosa, intramuscular, intracardíaca, intratecal, subcutânea, intradérmica e intramuscular.

No passado já foram produzidas por diversos materiais, tais como osso, prata e vidro. As seringas de vidro perduraram por muitos anos, sendo reutilizadas. Na década de 70 surgiram as primeiras seringas descartáveis. Porém, a conversão de seringa de vidro para a descartável foi lenta e encontrou grande resistência.

“Até o início dos anos 80, o conhecimento sobre transmissão de agentes patogênicos através de materiais perfurantes e cortantes usados nos procedimentos era bastante vago. O alarme para o perigo soou há cerca de 25 anos, com a divulgação da descoberta do HIV.”

» A imagem abaixo mostra todos os componentes de uma seringa hipodérmica de uso único:▼

estrutura-seringa

♦Temos no mercado as seringas com dispositivo de Segurança e Prevenção de Reuso fabricadas pela BD.▼ (NR32)

solomed


Stopper

É a linha de aferição da dose do medicamento a ser administrado.

» A imagem abaixo mostra como identificar o volume da dose do medicamento a ser administrado a partir do stopper: ▼

stopper
Imagem / Adaptação: Principles of Injection Technique – BD. 2017, p010

Tipos de Bicos das Seringas

bicos-seringas


Volumes e Graduações das Seringas

As seringas se diferem de acordo com o volume que comportam. A escolha da seringa depende do volume do medicamento e da via de administração.

  ♦ PARA SABER MAIS SOBRE AS VIAS DE ADMINISTRAÇÃO LEIA Formas Farmacêuticas

 


Seringa de 1mL

Mais usada para aplicação de medicamentos nas vias subcutânea e intradérmica.

♦Existem duas apresentações para as seringas de 1mL:

  • UI – Unidades Internacionais é dividida em 100 partes iguais, ou seja 1,0mL = 100UI.
  • mL- 0,1mL, 0,2mL…até » 1,0mL.

seringas-1ml

→Cada UI corresponde a 0,1mL »» 1UI=0,1mL

As seringas graduadas em unidades internacionais (UI) são as mais utilizadas, principalmente pelas pessoas que fazem uso de insulina.

  • Para converter mililitros (mL) em Unidades Internacionais (UI) basta multiplicar por 100.
  • Para converter Unidades Internacionais (UI) em mililitros (mL) basta dividir por 100.
A tabela abaixo mostra  as apresentações de graduações de seringas disponíveis no mercado para aplicação de insulina: 30UI, 50UI e 100UI.▼

seringas-ui

 


Seringa de 3mL

seringa-3mLÉ dividida em subunidades de 0,1 mL.

É graduada de 0,5 em 0,5 mL e cada 0,5 mL contem 5 traços menores que correspondem a 0,1mL cada.

 


Seringa de 5mL

seringa-5ml

É dividida em subunidades de 0,2 mL.

É graduada de 1,0 em 1,0 mL e cada 1 mL contem 5 traços menores que correspondem a 0,2mL cada.

 

 


 

Seringa de 10mL

seringa-10mL

É dividida em subunidades de 0,2 mL.

É graduada de 1,0 em 1,0 mL e cada 1 mL contem 5 traços menores que correspondem a 0,2mL cada.

 

 

 


Seringa de 20mL

seringa-20mL

É dividida em subunidades de 1,0 mL.

É graduada de 5,0 em 5,0 mL e cada 5 mL contem 5 traços menores que correspondem a 1,0mL cada.

 


Seringa de 60mL

seringa-20mLUsada para aspiração e injeção de grandes volumes líquidos e alimentação enteral, durante procedimentos médicos.

É dividida em subunidades de 2,0 em 2,0 mL.

É graduada de 10,0 em 10,0mL e cada 10,0mL contem 5 traços menores que correspondem a 2mL cada.


»Observações Importantes:

  • 1 mL = 1 cm³ = 1 CC = 1000mm³
  • 0,1 mL = 100mm³
  • 1mm³ = 0,001mL

Referências:
  • CRF-SP. Orientação sobre administração de medicamentos injetáveis em farmácias. Disponível em: http://www.crfsp.org.br/orienta%C3%A7%C3%A3o-farmac%C3%AAutica/641-fiscalizacao-parceira/farm%C3%A1cia/9647-fiscaliza%C3%A7%C3%A3o-parceira2.html. Acesso em: 10 fev. 2020.
  • ENFERMAGEM ILUSTADA. Seringas: Tipos e Indicações. Disponível em: https://enfermagemilustrada.com/seringas-tipos-e-indicacoes-2/. Acesso em: 10 fev. 2020.
  • FIBRA CIRURGICA. Seringas e Agulhas Descartáveis. Disponível em: https://www.fibracirurgica.com.br/material-de-consumo/seringa-descartavel#1. Acesso em: 9 fev. 2020.
  • PRIME CIRURGICA. Material Medico. Disponível em: https://www.primecirurgica.com.br/material-medico-s466/. Acesso em: 10 fev. 2020.
  • PROGENERICA. Syringes. Disponível em: http://www.progenerica.com/products/syringes/. Acesso em: 10 fev. 2020.
  • SERVIÇOS FARMACÊUTICOS, Projeto Farmácia Estabelecimento de Saúde; Fascículo III/ Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo. – São Paulo: CRF SP, 2010. 56 p.;  Disponível em: <http://www.crfsp.org.br/documentos/materiaistecnicos/fasciculo_3.pdf>

5 comments

Deixe o seu Comentário