Farmacêuticos Em Ação, Todos Contra o Aedes aegypti

Você conhece a campanha do Conselho Federal de Farmácia de combate ao mosquito Aedes aegypti? É a CAMPANHA FARMACÊUTICOS EM AÇÃO, Todos contra o Aeges aegypti. Vamos expor aqui um pouco mais sobre a campanha.

Já publicamos aqui um post sobre Dengue, Zika e Chikungunya onde falamos sobre outra campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, “10 minutos contra a dengue“, formas alternativas de combate ao mosquito e quais as diferenças entre a Dengue,  Zika e Chikungunya.

O Farmacêutico Digital por ser um blog de uma Farmacêutica voltado para Farmaceuticos e profissionais da saúde viu a necessidade de se empenhar em divulgar esta campanha que está sendo promovida pelo Conselho Federal de Farmácia-CFF.

Quanto mais pessoas souberem sobre como evitar a transmissão do vírus da Dengue Zika e Chicungunya, quanto mais os profissionais de saúde souberem como identificar os sintomas e como orientar a população, melhor será.

Por isso precisamos divulgar as informações:

Chamada Para A Ação

todos-contra-aedes-farmacetuicodigital.com
http://campanhacff.wix.com/farmaceuticoemacao

CAMPANHA FARMACÊUTICOS EM AÇÃO, Todos contra o Aedes aegypti

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) e conselhos regionais lançaram, no dia 26 de fevereiro, durante a 440ª Reunião Plenária Ordinária do CFF, uma campanha nacional contra a dengue, a chikungunya e a zika. Intitulada Farmacêuticos em ação: todos contra o Aedes aegypti, a iniciativa ganhou a participação dos conselhos regionais de Farmácia, da Sociedade Brasileira de Farmácia Comunitária (SBFC), da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag) e da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar (Sbrafh). Posteriormente, juntou-se ao grupo a Executiva Nacional dos Estudantes de Farmácia (Enefar).

A ideia de realizar uma grande mobilização nacional no dia 19 de março surgiu no dia 21 de fevereiro, no grupo virtual Educadores em Farmácia Clínica. Paralelo a isso, o CFF já vinha desenvolvendo, por meio de um Grupo de Trabalho e de suas assessorias, um hotsite, um folder e um guia de bolso, com informações para a população e para os farmacêuticos sobre as doenças relacionadas ao Aedes aegypti.

Os farmacêuticos são os profissionais da saúde mais próximos e acessíveis à população. E historicamente, eles sempre desempenharam papel fundamental em grandes epidemias. Foi assim, por exemplo, quando a gripe espanhola desembarcou no Brasil, em 1918. Sua participação foi imprescindível não só no atendimento às vítimas e na pesquisa de alternativas de tratamento, como na definição de políticas públicas para o controle da doença.

A campanha tem por objetivo transformar cada farmacêutico em um agente de combate ao mosquito e cada farmácia em um ponto avançado de ação contra as três doenças transmitidas pelo vetor e que são, hoje, um problema de saúde pública. Por isso, solicitamos o apoio de todas as instituições, nas ações educativas propostas e, principalmente, na mobilização nacional prevista para o dia 19 de março.

Os farmacêuticos podem contribuir oferecendo orientação correta aos pacientes sobre a prevenção e controle dessas doenças, identificando pessoas com sinais e sintomas sugestivos, encaminhando casos suspeitos, prescrevendo terapias adequadas, quando pertinente, e acompanhando pacientes em tratamento. Ações estas que podem ser potencializadas com a adesão das farmácias. Quanto às entidades, a proposta é organizar grupos de estudantes de Farmácia e de farmacêuticos e promover ações em locais públicos para orientar a população.

Somos cerca de 200 mil farmacêuticos no Brasil e o país conta com 90 mil farmácias. Podemos, de fato, formar um exército capaz de apoiar à sociedade, neste momento tão dramático como o que o país está vivendo. Não podemos nos furtar ao papel fundamental do farmacêutico na prevenção das doenças e na promoção da saúde. Participar dessa luta também é nossa obrigação como cidadãos. Contamos com sua colaboração!

E então, vamos nos juntar a esse movimento? O Farmacêutico Digital está fazendo sua parte ajudando na divulgação da campanha e chamando os colegas para ação. Essa é a hora de fazermos a diferença e ajudarmos nossa população a combater essa epidemia que assola o país. Ajude você também a fazer a diferença.

Por que mobilizar uma luta contra o mosquito?

O Brasil enfrenta uma batalha contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da zika, da dengue e da chikungunya. As três doenças são graves, porém, o vírus Zika, de presença recente no Brasil e na América Latina, é motivo de preocupação redobrada porque, quando acomete mulheres grávidas, pode comprometer o desenvolvimento do cérebro do feto, causando a microcefalia.

Você pode ajudar!

contra-o-aedes-farmaceuticodigital.com

Você, farmacêutico, pode e deve contribuir na identificação dos sinais e sintomas dessas doenças, bem como na indicação da farmacoterapia adequada para seu alívio e no encaminhamento dos pacientes aos serviços de saúde, para diagnóstico e tratamento. É seu papel, também, como cidadão, combater o mosquito e orientar a população sobre como fazê-lo.

O Conselho Federal de Farmácia (CFF) criou um espaço virtual para ajudá-lo a participar da luta do país contra a dengue, a chikungunya e a zika. Lá você encontra informações gerais, conteúdo técnico e materiais para consulta e download. Sua adesão a essa campanha é muito importante!

Como os Farmacêuticos podem contribuir

  • Envolvendo-se nas ações que o Conselho Federal de Farmácia (CFF), o seu conselho regional, as demais entidades ligadas à Farmácia e as instituições de ensino farmacêutico estão promovendo;

  • Participando das ações promovidas pelo poder público e a sociedade;

  • Mobilizando a população, em ações que você mesmo pode promover em seu ambiente de trabalho;

  • Repassando informações sobre o combate ao mosquito, individualmente ou por meio de palestras e da divulgação e compartilhamento de conteúdos nas redes sociais;

  • Orientando sobre os riscos da automedicação desassistida;

  • Indicando a farmacoterapia adequada para o alívio de sintomas e, sempre que necessário, encaminhando os pacientes aos serviços de saúde;

  • Explicando sobre as barreiras de proteção e o uso correto de repelentes, incluindo os naturais, à base de plantas medicinais;

  • Divulgando informações corretas às gestantes sobre o risco do vírus zika para a ocorrência de microcefalia.

Na página da campanha também pode ser encontrado o material de suporte necessário para que, você Farmacêutico, esteja capacitado a prestar a assistência e orientação necessários. São disponibilizados cursos online no formato de EaD, biblioteca virtual com conteúdos relevantes e materiais para download.

Suporte aos Profissionais Farmacêuticos

Cursos para capacitação

Curso EaD de Atualização no Combate Vetorial ao Aedes aegypti – Qualifar-SUS do Ministério da Saúde;

Curso sobre Zika para profissionais da saúde – Ministério da Saúde

Cursos e Capacitações

Biblioteca Virtual

A estante virtual apresenta conteúdos reunidos pela equipe técnica do Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos (Cebrim) do Conselho Federal de Farmácia (CFF).

É disponibilizado material sobre cada uma das três doenças como guias e protocolos oficiais, artigos em periódicos e dados epidemiológicos.

Biblioteca Virtual

Sobre as doenças

Dengue
Chikungunya
Zika

Outras bibliotecas

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS)
Elsevier

Outros links úteis

Ministério da Saúde
Agência Fiocruz de Notícias
Faculdade de Medicina da UFMG

Materiais para downloads

O CFF produziu materiais para suporte e divulgação da campanha. São dois folders, banner para impressão (que também pode ser impresso como cartaz e peças para as redes sociais, cujos conteúdos estão disponibilizados nesta página. Utilize o folder de orientação ao farmacêutico em sua rotina de trabalho e distribua o folder de orientação à população em sua farmácia. Compartilhe esses materiais em suas redes sociais. Os materiais estão disponíveis para download. Basta clicar nos ícones da página.

Materiais para download

Esta página possui um Guia de bolso para download com orientações para o Farmacêutico que contém informações super úteis sobre conduta do Farmacêutico, medidas preventivas, avaliação dos pacientes, sinais de alerta e condutas terapêuticas.▼

Então é isso, pessoal. Vamos nos engajar na luta contra o Aedes aegypti e ajudar a acabar com essa epidemia que vem assolando o país e já causou tantos problemas. Estude o material, capacite-se para orientar bem a população ou seus clientes. Se você possui blog ou facebook, ajude a compartilhar essas informações. O pouco de cada uma será somado em um grande esforço capaz de fazer a diferença.

Deixe o seu Comentário